quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

De Deus, a beleza




Olho a terra, em mim,
onde tudo acontece...
Nesta terraça que avista o sem fim
em que todo frutificar se tece...

Meu peito é um espaço
entre o que vejo,
(meu sonhado e doce beijo)
que de tua boca, meu coração faço!


E neste vasto espaço, ínfimo,
nado em mares tão fundos,
brado meus berros, da dor, fecundos,

menino perdido, achado, infinito,
cantando a vida, maior riqueza,
água na seca, de Deus, a beleza

Um comentário:

  1. Gostei. Singeleza e Muita poesia. Feliz Ano Novo para você e sua família.

    ResponderExcluir